sábado, 15 de junho de 2013

A Culpa é das Estrelas


                          


     Sinopse: A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.
     Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.
     Páginas: 288 
     "[...] Meus pensamentos são estrelas que eu não consigo arrumar em constelações". 
     Mais um livro entre os meus favoritos! A Culpa é das Estrelas realmente me fez chorar, e não foi somente apenas nos últimos capítulos. É uma torcida do início ao final para que Hazel e Gus fiquem juntos para sempre. É um livro que trata de difíceis situações, como o câncer, de uma forma completamente diferente. Eles não agem como todos os pacientes de câncer. Gus é um garoto totalmente corajoso e adora metáforas, como a do cigarro. Eles são engraçados e inovadores, o que é maravilhoso! 
             
     É uma lição de vida incrível. É um livro que prende desde o início e faz com que você também queira saber o que acontece com a Anna e o Homem das Tulipas Holandês. No início, quando Hazel conhece Peter Van Houten, senti uma enorme vontade de bater nele quando disse várias coisas para ela e o Gus, mas tudo o que pude fazer foi ficar irritada e esperar que ela agisse. E ele nem era um homem tão mal como pensei. Ele havia sofrido muito. Ainda tem o Isaac, um amigo deles que fica cego. Amei ele! 
     E finalmente, quando acabei de ler, amei tanto o livro que fui procurar se haveria o filme. Para a minha sorte, está previsto para 2014. Os atores que interpretarão a Hazel e o Gus já foram escolhidos. Shailene Woodley(que eu concordo, caso ela corte o cabelo, pois a imaginei enquanto lia) e o (que não sei se concordo, mas só saberei quando vê-lo na tela, fazendo o papel do Augustus. Imaginei um garoto como o Jeremy Irvine em Cavalo de Guerra ou o Douglas Booth em Lola). Quem você acha que deverá interpretar o casal? E o Isaac? 

    Hazel                                      Gus                                                                             Full Jeremy Irvine

Se você não vive a serviço de um bem maior, precisa pelo menos morrer uma morte a serviço de um bem maior, sabe? E eu tenho medo de não ter nem um vida nem uma morte que signifique alguma coisa.
Os verdadeiros heróis, no fim das contas, não são as pessoas que realizam certas coisas; os verdadeiros heróis são os que REPARAM nas coisas.

Não sou formada em matemática, mas sei de uma coisa: existe uma quantidade infinita de números ente 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjunto ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores que outros… Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Eu queria mais números de que provavelmente vou ter.

- Hazel Grace.
     

Nenhum comentário:

Postar um comentário